VIVENDO COM ENERGIA

novo-2

O tempo todo estamos cercados de energias de diversos tipos: ondas eletromagnéticas, infravermelho, ondas de rádio, especialmente nas grandes cidades onde há antenas e transmissores para todos os lados.

Mas não são apenas estes os tipos de energias que nos circundam. Tudo aquilo que pensamos, sentimos, fazemos e dizemos também cria energia. O que significa que, constantemente, todos nós criamos energias que preenchem não só o lugar onde vivemos, mas o universo como um todo. Portanto, podemos dizer que “vivemos num mar de energia”.

E como não poderia deixar de ser, além de emanar, também absorvemos e trocamos energias o tempo inteiro com o ambiente e com os seres ao nosso redor. Tornar-se consciente disso é um importante passo para empreendermos mudanças que nos levarão a uma vida mais feliz e saudável.

Quando você descobre que tudo aquilo que pensa, sente e diz tem influência sobre as tendências de sua vida, fica mais fácil agir com consciência e responsabilidade para atingir aquilo que almeja. É por isso que se diz que palavras, pensamentos, ações e sentimentos positivos te conduzem ao sucesso; porque assim você estará criando esta energia de positividade em sua vida. Já experimentou alguma vez rir de uma situação difícil ao invés de reclamar ou praguejar? Tudo fica mais fácil, e a situação que poderia lhe causar pesar e render ansiedade torna-se mais simples de dissipar.

Já parou para observar como está a energia da sua casa? Ou dos lugares onde vai com maior frequência? No trabalho? Como são as pessoas que por lá transitam? Como se comportam? Tudo isso é de extrema importância para permanecermos íntegros, sem permitir que nossos dias e escolhas sejam atropelados por causas externas e pelo contato com energias mais densas de que nem mesmo tomamos conhecimento.

Aos nos conscientizarmos de que vivemos neste mar de energia, somos capazes de escolher em que faixa de energia queremos transitar, e de não mais nos afogarmos em poças lodosas, deixando de lado o papel de vítima e assumindo o domínio de nossas vidas. Vou dar um exemplo: quem quer ser triste? Alguém em sã consciência optaria pela depressão se pode optar por uma vida de alegria? Não é o que nos acontece que determina nosso estado de espírito, mas o que fazemos com isso. Se você optou por ser uma pessoa feliz, não vai permanecer num estado de tristeza por mais de cinco minutos, até se lembrar de que é você quem escolhe como vai se sentir frente aos acontecimentos. Isso é tomar as rédeas da vida e verdadeiramente exercer seu papel de escolha e sua Vontade.

Impossível também é falar de energia sem associá-la à palavra responsabilidade. Toda energia que criamos, seja através de nossos pensamentos, verbo, atitudes, ou sentimentos, carrega nossa assinatura e por ela respondermos. O estado natural do universo é de harmonia, e para isso tudo tende. Energias que resultam na perturbação desta harmonia geram consequências por cujos frutos teremos de nos responsabilizar. E toda desarmonia há de ser novamente harmonizada. Daí advém a lei do Karma, também conhecida como lei de causa e efeito.

Bom, agora que já estamos conscientes deste oceano de pura energia em que vivemos, fica mais fácil decidir como será nossa vida. E lembre-se sempre de, naqueles momentos delicados, parar, silenciar e respirar para estar em contato com seu Eu mais profundo e Verdadeiro. Isso certamente ajudará a tomar decisões acertadas frente aos movimentos da vida.

Namastê!

Anúncios

O Exercício do Amor: O sacerdócio de uma vida inteira

0101000

O exercício do amor é a verdadeira propensão da essência divina que vive em você.

A vida é um templo aberto para que cada um possa ser reverenciado como expressão direta do divino.

A cada segundo que você está vivo, você pode escolher assumir o amor como sua senda, seu movimento espiritual primeiro.

Conseguimos ver a grandeza e a riqueza espiritual nas vidas, muitas vezes simples e comuns, dedicadas ao sacerdócio do amor espiritual.

Grandes sacerdotes do amor estão neste momento espalhados por todo o Universo, como também neste plano terrestre, dedicando suas vidas ao exercício do amor, a prática do Bem, a transcendência, a emanação da Paz. São eles dignos de reverência, prontos para levarem com sua presença a harmonia silenciosa, ensinamentos escritos nas evidencias das próprias vidas. São grandes devotos, que estão sempre buscando no outro e na natureza o altar do Ser Divino para oferecer suas honras e respeito devido.

No coração de todos há amor em abundância para que cada um possa também ser sacerdote, veículo vivo do amor.

O exercício diário do amor pode ser a sua escolha a partir de hoje. Esteja convicto de que todos os dias você pode optar por empreender movimentos conscientes dedicados ao amor. Experimente começar com uma ação consciente e proposital de amor por dia. Cada dia procure alargar mais os momentos dedicados a esse exercício, como também aprofundá-lo em sentido e intensidade.

Deus, o criador do Universo, é Amor – Puro e Ilimitado – e, a cada movimento feito por você na direção da expressão amorosa, é na realidade um passo em direção ao abraço Divino.

Ao ser capaz de amar e de exercer o amor, você reconcilia-se consigo mesmo e com sua essência divina.

O exercício do amor é a força geradora para alegrias da alma e realizações múltiplas, em variadas esferas deste e de outros planos.

Como um sacerdócio de uma vida inteira, o amor precisa ser lembrado e reafirmado de forma consciente, corajosa e inovadora. Todos os dias o mesmo amor de maneiras diferentes. Infinitas são as possibilidades espirituais e muitas são as linguagens da alma, mas o amor tem uma fonte única e um único oceano para ir em direção: o Supremo Ser Perfeito – Deus.

Tudo que as almas espirituais que aqui se encontram no transitório espetáculo da vida mais aspiram, de forma manifesta ou não, é estar na presença da Suprema Personalidade Divina e do Seu Amor.

Mães de família, trabalhadores do campo, empreendedores sociais, andarilhos, religiosos, gerentes, balconistas … podem estar neste instante exercendo o sacerdócio do amor. Os caminhos espirituais daqueles que escolhem o amor são os veios, muitas vezes arduamente cavados – em solos áridos, férteis ou espinhosos – onde esse amor encontra passagem, fluindo através de um fluxo invisível. Esse trabalhador, sacerdote do amor, agora faz parte desse fluxo e trabalha como um elo fundamental.

O exercício consciente do amor é um sacerdócio que soa a força de um com de muitos que também acreditam e a multiplicam com a ajuda divina.

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.
Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. Mateus 7:7-8

Não há abandono para aqueles que escolhem amar e compreender sem nada esperar … somente rios de esperança que passam por ele e logo irrigam solos antes ressequidos fazendo com que as flores brotem. E logo ele estará vivendo cercado por um jardim … o jardim do amor distribuído.

A cada vez que você arremessa sementes do amor é natural que sempre fique algumas à sua volta, essas o acompanharão por onde você for.

O amor é harmonia, paciência e perseverança.

Amor.

Mestre Micaell