Transição Planetária

“Resgate a si mesmo quantas vezes forem necessárias, com o coração incansável e inabalável, firme na rocha da consciência divina.” Mestre Micaell 

Muito se fala, e nos últimos anos ainda mais, sobre o fim do mundo, o fim dos tempos e a transição planetária. Estamos acostumados a ver em filmes e séries de TV aqueles momentos apocalípticos, fim de tudo, extermínio da humanidade com bolas de fogo caindo do céu. Mas será que é isso mesmo que está para acontecer, ou algo mais sútil já está acontecendo com a Terra?

Estudiosos e espiritualistas afirmam que já estamos passando por algumas mudanças, para que nosso planeta e o ser humano se transformem e se tornem mais integrais. Mas afinal, o que é a transição planetária?

Transição planetária é a mudança de um ciclo evolutivo. Toda criação de Deus obedece a um ciclo; nasce, cresce, se torna madura, envelhece e se transforma. Dessa forma, a Terra está vivendo um momento de grandes mudanças, um momento de renovação de ciclos, que resultará em transformações físicas, morais e espirituais de seus habitantes. Porém, nada de pessimismo! O fim dos tempos representa o começo de uma nova era!

Resultado de imagem para transição planetária

Grandes verdades estão sendo reveladas e trarão benefícios ímpares à humanidade, assim um ciclo de grandes avanços entre a ciência e a espiritualidade está por vir. Estamos diante de uma transformação que fará do homem um Ser de Consciência Desperta, uma transformação de ânimo de espírito.

A assepsia do planeta já está acontecendo e toda força contrária e não alinhada com o processo de transformação será removida. Dessa higienização, nascerá o novo mundo e é essa a transição que o plano Divino espera e trabalha para que aconteça.

Para nos sintonizarmos com a vontade Maior é necessário uma conscientização acerca das verdades universais, o ser deve nesse momento acertar o passo com o Criador, deixar de ser guiado pelas vontades egóicas e fazer o que é preciso no aspecto físico, moral e espiritual. Seres de luz, em suas multi-dimensões estão preparados para esse movimento e moléstias mundanas serão transmutadas, equívocos recorrentes serão sanados e a expansão começará a andar com passos firmes. Todos a bordo do planeta Terra estão convocados a servir a Deus, não existe mais descanso para os acomodados nessa batalha entre a sabedoria e a ignorância. Desperte! É chegada a hora. É chegado o tempo de refletir profundamente.

“Persiste no caminho da sabedoria que transforma tanto a queda quanto a vitória em aprendizados para o despertar espiritual.” Mestre Micaell

Para aprofundar neste tema, acontecerá, no dia 26 de novembro, no Ashram da Paz, sede do Movimento DeDico, o workshop “Fim dos Tempos: Transição Planetária”. Venha participar com a gente!

Faça já sua inscrição em nosso site: http://www.movimentodedico.org.br/workshops.php

 

 

A importância da autonomia

“A liberdade inicia-se na sua vontade própria de se libertar”. Mestre Micaell

Na filosofia, autonomia é um conceito que determina a liberdade do indivíduo em gerir livremente a sua vida, efetuando racionalmente as suas próprias escolhas. É um termo de origem grega cujo significado está relacionado com independência, liberdade ou autossuficiência, do qual pode ser aplicado nas mais variadas esferas da vida de uma pessoa.

Constantemente somos levados a ter atitudes influenciadas pela sociedade, muitas vezes deixando de refletir o que realmente seria o melhor para nós mesmos. Esse é o chamado “efeito manada”, você não sabe bem o porquê mas como todos estão indo, deve ser bom.

O fato é que somos seres humanos diversos, com desejos e necessidades singulares e devemos sempre nos questionar sobre o porquê de todas as coisas de nossas vidas. Por que eu visto essa roupa? Será que estou trabalhando com o que eu realmente amo? Por que eu moro neste bairro, cidade ou país? Se conhecer é a chave para descobrir quem você é realmente e assim estar cada vez mais perto da felicidade.

Outro aspecto a ser considerando é a autonomia para resolver questões mais materiais. É interessante notar como nós brasileiros temos necessidade de terceirizar serviços que poderíamos nós mesmos resolver. Nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, é comum as pessoas construírem suas casas, seus móveis ou cuidar das demandas domésticas, sem ter que recorrer a outros profissionais. Isso traz uma liberdade e um senso de capacidade muito grande, além do que desenvolver habilidades é sempre algo muito benéfico.

Pensando nesta temática o Instituto Desperta promoverá no próximo sábado, 19 de novembro,  o Simpósio “Como sobreviver na sua própria casa!” Conquiste independência fazendo você mesmo reparos e instalações na sua casa.

Está imperdível! Faça já sua inscrição em nosso site:

http://www.movimentodedico.org.br/desperta_simposio_r.php

Um Novo Olhar

Mude sua forma de ver a vida e mude a sua vida! Acredite! Experimente! E seja feliz!

Nossos olhos percebem o que captar do mundo, mas é com o nosso olhar interior que escolhemos como vamos ver. Nosso olhar é o reflexo de nossos pensamentos e sentimentos, enxergamos com os olhos da mente e do coração.

Se nosso pensamento está condicionado a sempre julgar, reclamar mentalmente e interpretar tudo o que nos acontece de modo negativo, estamos treinando nosso olhar somente para ver o que há de pior nos acontecimentos, nas pessoas e em nós mesmos, pois estamos contaminados de negativismo. Às vezes são as nossas lentes que estão sujas de poeira, de lama e inevitavelmente acabam sendo formatadas a não encontrar a beleza presente no mundo.

Resultado de imagem para um novo olhar

E a verdade é que todos nós queremos ver a beleza, pois o belo é aprazível. Bem sabemos que estar em contato com a beleza nos torna criativos e inteligentes, pois a beleza pulsa nesta vibração.

Se nossos sentimentos estão sempre alimentados por emoções e pensamentos negativos, acabaremos por tornar o nosso olhar meio opaco e cinza. A vida perde um pouco de seu colorido, passamos a nos relacionar com o mundo sem afetividade saudável, com indiferença, automatismo e desânimo, pois tudo fica meio feio, cinza, perdemos a vontade de viver, o entusiasmo, o alegrar-se com as pequenas coisas.

E todos nós buscamos a felicidade, se sentir pleno e em paz é a busca de todos! Estar feliz nos faz estar de bem com a vida, de bem com o outro, nos faz relevar conflitos e lidar com as situações de forma equilibrada.

Nosso falar expressa o que pensamos e sentimos. Maldizer, reclamar e falar mal do outro não transforma nada ruim em algo bom, não acrescenta nada de bom ao nosso mundo interior, somente reforça e alimenta esse estado de infelicidade.

E todos nós queremos atravessar obstáculos, conquistar coisas boas e atrair prosperidade para nossa vida.

Mas se reclamamos o tempo todo, estamos somente focando o nosso olhar no que não está dando certo, ao invés de criar positividade e fazer nossos sonhos se tornarem reais.

Se chove, reclamamos, se o sol brilha, reclamamos, se o dia parece devagar, reclamamos, se o dia parece caminhar rápido, reclamamos por falta de tempo. Se temos emprego, reclamamos do trabalho, se não temos, reclamamos. Se fazemos uma comida, já vamos logo avisando: está ruinzinha, não acertei o sal. Se damos um presente para alguém já alertamos: não repara, é coisa boba. Estamos sempre olhando o que nos falta porque nunca estamos satisfeitos e tudo nos parece não tão bom como achamos que deveria.

É importante pensar, por que estamos sempre insatisfeitos?

Estamos olhando o copo quase vazio ou quase cheio, se o copo está pela metade?

Essa experiência de falta, de vazio, é um distúrbio do olhar, dos hábitos mentais e emocionais e são reforçados nesta cultura contemporânea que impulsiona a falta e o consumo em prol do ter e do imediatismo.

Muitas doenças surgem e se agravam devido a um modo crônico de perceber e olhar para si mesmo e para o mundo. Muitas doenças surgem do distúrbio do olhar. Aquela insatisfação constante, aquela reclamação rotineira, aquele pensamento pessimista de sempre. Esse círculo vicioso nos leva a vivenciar um estado de consciência limitado. Criamos um mundo ao nosso redor em que impera dores e confusões e muitas vezes acreditamos que a sorte não nos bate à porta.

Mas será que tudo é sempre tão terrível, tudo é sempre desanimador para se reclamar tanto? Certamente precisamos redescobrir o grande fotógrafo interior que brilha dentro de nós, buscando os momentos perfeitos, os detalhes preciosos da vida, os instantes de alegria. Já percebeu que para o fotógrafo tudo é momento perfeito e condição ideal? Os pés no chão e o sorriso no rosto, a ponte sobre um penhasco, o reflexo em uma poça de lama. É verdade, em tudo, absolutamente em tudo, podemos ver com olhos novos e enxergar beleza, enxergar o lado bom, o benéfico. É possível fazer a vida valer à pena!

Precisamos nos lembrar, são escolhas, e podemos sim mudar o curso de nossas horas. O que precisamos é mudar o nosso olhar sobre a nossa vida. Cultivar um pensamento elevado, sentimentos que constroem boas energias, um falar bendizendo a vida, comunicando ao universo com nossas palavras o bem que queremos atrair para perto de nós. Não é uma questão de sorte, é uma questão de escolha!

Will Bowen em seu livro “Pare de reclamar e concentre-se nas coisas boas” nos mostra como a queixa é destrutiva e nos ajuda ensinando exercícios simples e práticos de como deixar de reclamar para colhermos os benefícios para nossa saúde física e mental, nossos relacionamentos e recriarmos uma atmosfera ao nosso redor que nos proporciona viver internamente em paz.

Resultado de imagem para para de reclamar e concentre-se nas coisas boas

Ele diz que dois terços das doenças se originam na mente, e que os médicos estimam que gastam grande parte de seu tempo realizando os tratamentos de pacientes cujas doenças têm origem psicológica. “Reclamar é falar de coisas que você não quer, em vez de falar daquilo que você quer. Quando nos queixamos, usamos as palavras para nos concentrarmos no que não é como gostaríamos. Nossos pensamentos criam nossa vida, e nossas palavras revelam o que pensamos”.

E qual é o truque? “O truque é pegar as rédeas e levar o cavalo na direção que queremos seguir, em vez de ir para onde não queremos”.

Ele nos convida a adentrar essa experiência maravilhosa de construir o bem, comecemos por esse desafio: 21 dias consecutivos sem reclamar, 21 dias consecutivos nos concentrando nas coisas boas!

Então, vamos nessa? Vamos criar o mundo que queremos cultivando um novo olhar, com pensamento positivo, sentimento elevado e uma fala que atrai o bem. E você verá, não tem erro, vai dar certo! Pare de reclamar e se concentre nas coisas boas e você verá como seu novo olhar mudou a sua vida!

“Saiba enxergar além das aparências. Sinta profundamente além das emoções imediatas. (…) Não deixe que a sua impressão do mal de fora macule seu interior, permita que quem você é em essência, em verdade e vida, purifique o seu olhar para transmitir o Bem para além de si mesmo, fazendo com que as impressões erradas se dissipem na certeza soberana de que são todos filhos e filhas da luz.”