ESPIRAL DE ERVAS

“Respiro sereno somente a paz vou cultivar, que cesse toda guerra, flores hoje vou ofertar. Ofereço a flor da alegria para o meu coração e esboço um sorriso para o meu irmão. Ofereço a flor da compaixão, a flor da bondade e a flor do perdão, para que no meu jardim venham voar os pássaros da libertação” (Mestre Micaell).

6

Sabedoria milenar das ervas permeada pela sensibilidade do contato com a natureza. Simples e fácil de se fazer, a espiral de ervas é uma ótima solução para quem quer plantar, por exemplo chás, temperos ou ervas medicinais, mas não tem muito espaço no quintal de casa. São decorativas e inserem-se harmoniosamente nos jardins, integrando as pessoas com o meio-ambiente.

A espiral é um padrão comum na natureza, encontrada desde os caracóis até as constelações e reúne diversas funções naturais em um único elemento. Logo, o cultivo da espiral de ervas possui diferentes microclimas, proporcionando um ambiente mais adequado para diferentes tipos de ervas e por isso acaba se tornando mais produtivo.

No alto da espiral, o ambiente normalmente é mais seco e ensolarado, o contorno de suas voltas pode ser mais sombreado e, na base, o solo é bastante úmido, podendo até mesmo estar encharcado e formar um pequeno lago. As medidas podem variar de acordo com a preferência, mas em geral, as espirais costumam ter de 1m. a 1,6m. de diâmetro e de 0,6m. a 1,3m de altura (lembrando que o legal é garantir que as plantas estejam ao alcance da mão).

Esse tipo de cultivo também é um exemplo da permacultura, que nos convida a descobrir o quanto nossa vida está vinculada ao destino do planeta a fim de aprender a conviver em harmonia com a natureza. Isso nos ensina a: cuidar da terra, das pessoas, limitar o nosso consumo, controlar as nossas necessidades e redistribuir os excessos.

Além desse tipo de cultura ser funcional em vários âmbitos, ainda nos passa uma sensação de leveza e bem estar, pois o tempo que passamos em ambientes naturais é diretamente proporcional à sensação de estarmos mais vivos. Uma ótima terapia para mente positiva, livre de ansiedades, negatividades e tantos outros males provocados pela sobrecarga de atividades no dia a dia.

A natureza tem a capacidade mágica de nos confortar, especialmente nos momentos em que mais precisamos. Com seu contato trocamos energias, nossa mente relaxa, nos sentimos mais felizes, revigorados e com a saúde mental mais equilibrada. Dessa forma, ficamos mais focados e conseguimos realizar nossas tarefas de um modo melhor.            Vá lá fora, caminhe, use seu quintal para plantar e replantar, aprecie as árvores, as flores, isso realmente proporcionará um impacto profundo sobre o seu bem-estar físico e emocional. Mexa-se e comece agora, nem que seja com uma mini espiral de ervas ou com um simples vasinho!

Por isso, neste sábado, teremos o workshop “Espiral de Ervas”. Faça já sua inscrição e venha participar conosco.

http://www.movimentodedico.org.br/workshops.php

WhatsApp Image 2017-02-07 at 10.40.53.jpeg

 

 

Anúncios

Para os excessos, um convite para a vida simples

“A vida simples não representa tirar ou perder, ela é, na verdade, o ficar com o que realmente importa”. (Mestre Micaell)

Imagem relacionada

Hoje sabemos que existe comida suficiente para alimentar toda a população do planeta Terra, mas, porque ainda há fome?

Sabemos também que a distribuição dos recursos é desarmônica. Enquanto muitos passam fome e misérias, 30 a 40% dos alimentos são desperdiçados. A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) afirma que esses alimentos jogados no lixo seriam suficientes para alimentar 2 milhões de pessoas. Segundo essa organização, 1 bilhão de pessoas sofre de desnutrição, e por outro lado, cresce uma parcela significante de obesos.

Grande parte da população tem acesso a bens de consumo e infra-estrutura que tornam a vida cheia de conforto, embora uma outra grande parcela vive abaixo da linha da pobreza, sem o mínimo de condições básicas de moradia e de saúde.

Milhares de artigos são fabricados todos os dias, empresas que funcionam 24 horas, desenfreadas, para oferecer produtos no mercado, enquanto isso, cresce a degradação dos solos, dos mananciais de água, o desmatamento e a destruição da fauna e da flora.

Apesar de tanta oferta de bens e produtos, anda assim as pessoas sentem o vazio da falta, vão às compras, mas sentem que não possuem tudo o que gostariam. E o que realmente elas não têm?

Buscam sempre o novo sapato, a nova moda na vitrine, mas logo que obtém, as coisas se tornam sem significado, obsoletas e não mais as satisfaz. Na lógica do descarte está a ideia de posse. Dessa ideia crê-se que algo seja “meu” e que “eu” tenha o direito de fazer o que desejar, inclusive usar da forma que achar conveniente e jogar fora quando convier. Mas realmente podemos possuir as coisas?

Na lógica espiritual as coisas nos foram emprestadas para que sejam úteis ao nosso viver, para que nos facilite a caminhada na matéria. E isso quer dizer que enquanto estiver conosco, devemos fazer bom uso e cuidarmos com zelo. Saber usar os recursos ofertados com consciência é a chave para o equilíbrio. A consciência traz a vivência do bem, a vivência do altruísmo, da cooperação, do consumo consciente e da responsabilização coletiva pela felicidade do todo.

Do lado da inconsciência está o paradoxo do momento atual: a corrida para se preencher, embora o que resta é o vazio. O mundo oferece estímulos diversos nas mídias, na comida, no consumo de coisas, na busca por relacionamentos. Pessoas que buscam no outro preencher seu vazio e não suprem suas expectativas logo também trocam rapidamente as relações e o resultado são relacionamentos superficiais e frágeis. É o que o sociólogo Zygmunt Bauman chama de relações de bolso, pois são relações de objeto, sendo que pessoas servem por um tempo e, quando não mais, são descartadas.

No fundo, seguindo esse paradoxo, as pessoas tornam-se cheias de sentimentos egóicos. Vão às compras na esperança de poder obter felicidade. Seguem uma rotina de trabalho em busca de ganhos que lhes confiram poder de aquisição para manter uma vida de desejos. Sentem-se frustradas com as dificuldades e insucessos por desejos não supridos. E por fim, chegam aos consultórios dos profissionais de saúde com inúmeras queixas, doenças físicas, depressão, ansiedade e estresse.

Então, o que fazer?

Apesar dos paradoxos, dos extremos, estamos sendo convidados a mudar os rumos de nossas vidas, de nossas relações, conosco mesmos, com as coisas, com as pessoas ao redor. E mudar de ideias, de pensamentos e nos abrir para viver na prática a lógica do equilíbrio e da paz. É poder nos transformar a cada pequeno detalhe de nossas vidas. Aprender a buscar a simplicidade.

Resultado de imagem para vida simples e feliz

Simplicidade que reflete fora o que há dentro. Se fora há equilíbrio, dentro há equilíbrio.
Se fora há excessos, dentro há excessos. Se fora há uma corrida desenfreada pelo ter, pelo consumismo, por satisfazer desejos, dentro há excessos de pensamentos competitivos e não virtuosos, sentimentos egóicos, desamor, visão separatista e individualismo.
Partamos para simplificar. Tirar os excessos de nossos corações, nossas emoções, nossas formas de pensar e agir de modo complicado. Tirar os excessos de confusões mentais, intolerâncias, crenças limitadoras, apegos insanos. É tornar simples nosso pensar, nosso falar, nosso agir. Saber usar com consciência os recursos da matéria e poder usufruir dos benefícios respeitando a vida, o outro, todos os seres. Pensar o essencial, sem gastar horas e energias empreendendo pensamentos destrutivos.

A vida simples é uma vida sem excessos, feita do que há de mais essencial, abundante e próspero, pois sabe compartilhar, sabe cooperar, sabe preencher-se do que realmente traz a felicidade. Ser simples é poder escolher viver o que nos trás a verdadeira saúde.
E isso nós podemos fazer, nós podemos viver de forma simples, basta querer. É chegada a hora de escolher novos caminhos, fazer parte desta virada de consciência, virada de paradigma e escrever uma nova história para todos no planeta.

“Procure no simples as suas alegrias, no necessário a sua fonte de livre escolha e, a cada dia, elimine uma corrente que o prende, estando atento à verdadeira fonte das suas asas: o Supremo Ser”. (Mestre Micaell)

Faça brilhar a sua Luz interior por meio de hábitos saudáveis

“Aja com exatidão e devida proporção. 
Ame e veja diante de si mesmo que a única real necessidade nesse mundo é o amor, com essa necessidade atendida, todas as formas de fome e sede serão saciadas.” Mestre Micaell

O cultivo de hábitos saudáveis desintoxica nosso corpo e representa o renascimento para uma vida mais leve. Pequenas atitudes fazem toda a diferença! Você já experimentou, por exemplo, beber mais líquidos, caminhar descalço ou buscar uma conexão com a natureza?

Resultado de imagem para descalço na natureza

Experimente ser você mesmo sem medos e julgamentos, organize seus espaços, confie nas pessoas. Precisamos desapegar de coisas e de atitudes que não cabem mais em nossas vidas. Desintoxique seu olhar: veja a beleza do céu! Desintoxique seus pensamentos: simplifique as coisas! Desintoxique suas emoções: veja o lado positivo das situações!

Um processo de limpeza que se inicia em nosso interior será refletido em nosso exterior e então, tudo começa a mudar. À medida que eliminamos do corpo as toxinas acumuladas por muito tempo, também começamos a limpar nossos velhos hábitos de pensar e de nos relacionar, além de padrões, opções, dores, raivas e medos. Enfim, todas as coisas armazenadas e que não têm utilidade para o nosso desenvolvimento.

Outro hábito saudável é a prática da atividade física. Essa é recomendada para todas as idades, porém, a melhor forma de avaliar seu condicionamento físico antes de iniciar suas atividades é procurar uma orientação profissional, assim, o risco de exagerar e acabar se prejudicando fica descartado. A prática de atividade física é muito benéfica, pois alivia tensões emocionais, reduz a pressão arterial e melhora a composição sanguínea.

Resultado de imagem para vida saudavel

O que comemos também afeta a maneira como nos sentimos. Alimentos ricos em gorduras, conservantes e sais nos deixam cansados, mal-humorados, nervosos, nos sentindo culpados e apenas momentaneamente satisfeitos. Frutas, legumes e vegetais, por outro lado, nos deixam cheios de energia, saudáveis e bem nutridos. Muitas vezes não comemos por fome, mas para alcançarmos um consolo e certa distração frente a sentimentos desconfortáveis.

Por falar em alimentação, muito mais que um sistema de cura, a Ayurveda é uma filosofia que ensina a nos conhecermos melhor para viver em harmonia conosco mesmos e com o todo ao nosso redor. Seu objetivo principal é o bem estar, que envolve equilíbrio da saúde física e mental, tranquilidade, harmonia nas relações pessoais, de trabalho, familiares e com o meio ambiente e, acima de tudo, o estado que leva o indivíduo ao encontro da felicidade. A nutrição ayurvédica é uma das especialidades da medicina tradicional indiana, sendo que, os alimentos são considerados sagrados e a alimentação adequada é um dos principais pilares da saúde.

Tenha uma vida desperta, cultive hábitos saudáveis!

Precisamos cultivar práticas que favoreçam o aumento da nossa qualidade de vida para que possamos viver de forma saudável, feliz e harmoniosa.