Preparação para o Natal: tempo de purificação

“ Quero acordar e escutar o som da harmonia

na minha casa feita de Fé vou viver com alegria!”

Mestre Micaell

O Natal está chegando, é tempo de preparação e purificação para podermos comungar com as melhores energias natalinas, com a energia crística que faz brotar em nós sentimentos de amor, solidariedade e união. Cristo Jesus veio à terra e sua energia permanece nos envolvendo, nos auxiliando no despertar dos atributos divinos tão necessários ao avanço de nossa caminhada como filhos do Pai em retorno à nossa morada eterna – o Reino de Paz.

Para muitos cristãos, este é o tempo do advento, da purificação para receber Jesus nos corações. É tempo de importantes reflexões e de realmente vivermos o verdadeiro sentido do natal, nos vestindo com a sabedoria necessária que nos brindará com ensinamentos preciosos e nos auxiliará nas transformações que precisamos fazer, que urgem na alma de cada um e que certamente são chaves para abrir portas mais felizes em nossas vidas.

Jesus já dizia: “bem-aventurados os puros de coração porque verão a Deus” Mt 5, 8. Para estarmos com Deus, e em Deus, para sentimos a sutil energia de Deus precisamos nos limpar de crostas que impedem que esta luz entre e saia de nós e se abracem trazendo a plenitude.

spring-276014_960_720.jpg

No decorrer de nossos dias, por invigilância, ignorância ou displicência, nos enchemos de impurezas, e criamos crostas que nos afastam de quem somos, nos afastam do outro, nos afastam das sintonias sagradas. É necessário então nos purificar, limpar a casa interior, deixar passar as crostas da impaciência, do egoísmo, da ingratidão, da raiva, da maledicência, dos julgamentos, da falta de cooperação, da intolerância, e tantos outros males que assolam o nosso íntimo e são como entulhos nos quintais que juntam bichos e larvas, janelas poeirentas que impedem a visão e paredes escuras que nos causam medo.

Purificar é uma necessidade humana. Como é bom tomar banho todos os dias, se manter limpo, e viver em ambientes limpos e perfumados. Também devemos banhar nosso coração, nossas mentes, limpando os sentimentos negativos, pensamentos trevosos, os pessimismos, e toda sujeira da alma. A mensagem de Jesus está permeada por este ensinamento. O que mais Ele fez foi ensinar aos homens a se transformarem para entrar no Reino dos Céus, a se tornarem um homem novo, fortes e vigilantes perante às impurezas das tentações, a perdoarem deixando ir embora as mágoas e os julgamentos, e amar acima de tudo.

E perguntaram a Jesus quem era maior no Reino dos céus, Ele respondeu dizendo:

“Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus” Mt 18,3.

Ser humildes, e nos converter, despindo-nos do que é velho, e voltando nossa vida para novas atitudes. Este é o sentido da conversão, mudar de atitudes, mudar de hábitos, mudar de vida.

Jesus recomenda:

“Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, e seres lançado no fogo eterno. E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e o atira para longe de ti; melhor te é

entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos seres lançado no fogo do inferno” Mt. 18,8.

Essa é a conversão necessária: renunciar à aquilo que nos faz mal e que cria para nós e para o outro circunstâncias penosas. Sofrimentos vindos do mau uso das nossas capacidades humanas, da falta de amor e de perdão. A libertação vem de nos desligarmos do impuro, e de nos ligarmos ao puro e sagrado, através da conversão, da oração e do exercício da fé para perseverar no bem; através da mudança de hábitos, e do despertar de nossa consciência para o amor. É o que nos mostra Jesus na passagem seguinte, enriquecedora e profunda:

“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também vos digo que se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Portanto, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete” Mt. 18, 18.

Assim, a preparação para o natal é momento de purificação, de conversão, renúncia, transformação, limpeza interior, perdão, muita oração e conexão com Deus, e amor. É a nova casa que devemos construir. Tornar nova a nossa casa, a casa que devemos cuidar neste natal. A construção que todos nós devemos fazer para que as luzes de natal, as luzes do Cristo se ascendam em nós, fazendo com que nossa casa interior se ilumine. Aí veremos as verdadeiras luzes de Natal!

“Essa casa não é grande nem pequena

Ela tem a exata dimensão da minha consciência. (…)

Ela está onde brota minha nascente de Amor

que dela faço fonte para não ter sede.

Amor que sou, que realizo, Amor que dou.

Amor que, quando encontra o real sentido de ser Amor, já se chama FÉ”.

Mestre Micaell

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s